/*------------------- Blogger Theme by Bruna Borges - © 2013 (HTTP://ENDSTONIGHT.TUMBLR.COM/) Não se inspire ou Copie. Base: Minina ------------------------ */

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Ane Viz.

Então gente, já tem um bom tempo que eu não estava ficando online e tão pouco escrevendo resenhas no blogger. Mas, novamente eu estou tendo compromissos que eu não posso adiar. E nesse tempo que eu fiquei fora, eu conheci-virtualmente- uma escritora, que acabou de ter seu livro publicado.

Ane Viz formada em Letras português/espanhol pela Universidade Federal Fluminense e também tradutora profissional pelo Curso Abierto. Ganhou gosto na literatura desde cedo. Começou a escrever com apenas treze anos, mas teve o primeiro conto publicado com quatorze anos no II Concurso Municipal de contos de Niterói, desde de então o seu amor pela escrita só aumentou.Atualmente conseguiu mais uma conquista no I Concurso de crônicas e poesias do Instituto de Letras da UFF com uma crônica publicada. E quanto a ela? A mesma diz que é uma pessoa tranquila e que corre atrás de seus sonhos. Alguém que se sente bem em poder compartilhar os pensamentos através de um texto. Ter a chance de fazer uma pessoa rir ou chorar. Transportar o leitor para um mundo onde possa ser e fazer o que mais deseja. É poder tornar o dia de alguém melhor, pelo simples fato, de dar algum motivo para sorrir. Ela pensa que não há nada mais gratificante do que receber comentários sobre o seu trabalho e descobrir quando ele é bem recebido. A primeira experiência com essa sensação que ela teve foi através das fanfics (ficções feitas por fãs) que escrevia e escreve em diversos sites.Acredita que escrever é deixar um pouco de nós para os outros. Para ela, escrever é uma forma de tornar os sonhos mais loucos e inesperados ao alcance das pessoas.

Então gente ficaram curiosos para saber maias sobre o livro "A Guardião"? Assim que vocês lerem a entrevista podem ficar certos que colocarão mais um livro nas suas listas.

1 - Para começar, como você se auto descreve?

Bom, acho que posso me descrever como uma pessoa sincera, determinada e sonhadora. Tímida e distraída (risos). Tenho sempre em mente a ideia de que é preciso respeitar a todos e lutar por seus sonhos. Mesmo difíceis não são impossíveis.

2-Como surgiu a ideia de criar o livro "A Guardiã'? Foi uma ideia planejada ou ela surgiu como uma nova amiga?

Confesso que a ideia surgiu depois de ler a saga Academia de Vampiros, e que me vi imaginando como seria uma nova raça de vampiros e lendas. Posso dizer que surgiu como uma nova amiga, mas não qualquer uma, aquelas que fazem parte das melhores ;) (risos). É um livro que me fez ter vontade de escrever e mergulhar nesse universo novo.

3-O que motivou você a escrever? Tem algum escritor(a) que você se inspira?

A pergunta certa seria quem. (risos) Minha mãe, e grande incentivadora. Ela que me fez arriscar nas primeiras linhas na hora de escrever. Devido ao seu apoio participei do primeiro concurso literário da minha vida, o Concurso Municipal de Contos de Niterói, com o passar do tempo comecei a escrever webnovelas, fanfics, originais... E mais uma vez, me vi incentivada por minha mãe a me arriscar participando de um concurso de crônicas na UFF, minha faculdade, sendo selecionada e participando de mais um livro. Sim, tem sim. Eu me inspiro muito na Meg Cabot, simplesmente amo a maneira como ela monta o enredo e conquista os leitores.
4- Como foi a reação de sua família, no momento que você disse "ACABEI!" ?

Tive muito apoio deles, durante o período em que escrevi comentava alguns pontos, mas nunca entrando em si no livro. Quando terminei e contei a eles ficaram felizes por mim e me incentivaram ao falar que sairia à “caça” de uma oportunidade.
5-Você se inspirou em alguém ou alguma coisa para criar os personagens principais?

Sim, acho que mesmo inconscientemente quando criamos os personagens usamos características de pessoas de nossa vida. Não foi exatamente uma pessoa só quem montou cada um deles, foram vários, assim como o conhecimento de outros personagens.

6-Qual foi a parte que você mais demorou para escrever? E qual foi a mais fácil?

A que mais demorei? Bem, acho que foram os últimos capítulos. Quando se está no desfecho do romance, se torna quase palpável o medo de errar... Claro, sei que não se pode agradar a todos, mas quem não tenta no final?(risos) Foi demorado conseguir delinear o final deles, pensar no que aconteceria e colocar no papel. Ás vezes, os personagens parecem de repente “vivos” nos levando a modificar alguns fatos. Mas também não foi nada rápido os capítulos que mexiam com o rumo da vida dela. Quanto ao mais fácil, acho que foi o prólogo. Onde a ideia apareceu de primeira. E o primeiro capítulo logo surgiu.

7- Qual foi sua emoção de se ver sentada autografando seus livros?

Nossa... Foi UAU! A sensação era maravilhosa, poder ver diante dos seus olhos o seu trabalho duro e notar que tinham pessoas interessadas nele. É divino se sentir assim. Foi a realização de um sonho. Desde o começo do meu ‘caminho na escrita’ eu desejei, mesmo que secretamente, ter a chance de publicar. E isso acontecer trouxe uma mescla de sensações... Medo, ansiedade, felicidade e esperança.
8-Uma frase que acompanha sua vida.

Escrever é tornar "real" um sonho, ou pelo menos, deixá-lo ao nosso alcance. (Ane Viz)
9-O que você tem a falar para garotas(os) que como você sonham em publicar seus livros?

Não desistam! Não vou mentir dizendo que é rápido e fácil, porque não é. Infelizmente, existem muitos talentos presos em gavetas por medo de mostrar seu trabalho ou por não terem recebido apoio. É um longo caminho, cansativo, mas gratificante. Acreditem! Então, não se desanimem se receberem de cara um ‘não’ porque pode receber ainda muito ‘SIM’. Leiam muito, escrevam muito e sonhem mais ainda. Coloquem os ‘dedinhos para trabalhar’ e sigam em frente. Como em qualquer situação da vida, é preciso batalhar duro para chegar lá. Arregacem as mangas é vamos nessa!


10- Ane Viz eu agradeço muito a você. E que você tenha MUITO sucesso na sua vida.

E como eu prometi vamos conhecer mais um pouquinho o mundo da Ane.

“É possível retomar o controle de sua vida depois que ela parece ter saído de suas mãos?” A vida de Lílian muda com a morte de sua melhor amiga a levando a uma grande confusão. Em meio a isso, se depara com o amor que não é como sempre imaginou. E agora ela está pronta para lutar e ser a guardiã que sempre sonhou. Lílian é uma garota comum, ou quase, que aprenderá que existe muito mais coisas que ela não conhece. Um nova vida com um rumo totalmente diferente quando ela se vê diante de um problema que não tem a solução. Vê seu destino ser drasticamente mudado e fugir completamente de suas mãos. Será ela capaz de poder guiar novamente sua própria vida e provar que pode ser e será a melhor guardiã de todas?" - A Guardiã

Então gente ficaram curiosos, porém não sabem a onde vão encontrar o livro? Todos os seus problemas acabaram, abaixo segue alguns lugares onde vocês poderem adquirir um exemplar.


E o post chegou ao fim e espero que vocês tenham gostado, e eu quero agradecer mais uma vez a Ane por ter nos dado a honra de dividir o seu momento com a gente. Muito obrigada, e que você tenha sucesso.

Então é isso,
Bejos.

Um comentário:

  1. Yasmin, obrigada pela entrevista. Foi um prazer. Beijos mil!

    ResponderExcluir